O que é “co-dependência”?

Os co-dependentes químicos são pessoas afetadas emocional e até fisicamente pela convivência com um ou mais dependentes químicos. Podem ser familiares, amigos, cônjuges, vizinhos – são todos aqueles que procuram remover as conseqüências dolorosas do abuso de drogas do dependente com a intenção de minimizar ou de esconder o ocorrido, facilitando a vida do dependente químico.

O co-dependente faz do sofrimento (em função da dependência química) o centro de sua vida. Sabe que não pode viver desta maneira e resolve encontrar uma maneira de controlar a situação. A vida torna-se um investimento emocional impossível.

O co-dependente está emocionalmente ligado ao dependente e oferece seus sentimentos e sua vida para “proteger seu dependente”, visando impedir que comportamentos anti-sociais tornem-se transparentes.

Geralmente, o co-dependente esconde os fatos que se constituem numa vergonha para todos. Por total desinformação, pensa que está ajudando, quando na realidade está apenas fazendo com que possíveis pedidos de tratamentos e/ou internação do dependente sejam adiados.

É o famoso “CÍRCULO DA DEPENDÊNCIA QUÍMICA: no centro, o dependente químico agindo e ao redor os co-dependentes estão reagindo, todos estão vivendo em função do dependente. O dependente se droga, fica transtornado e os outros reagem a sua drogadicção e as suas conseqüências, o dependente responde as essas reações e se droga novamente, estabelecendo o círculo da dependência química.

Durante meus anos de atendimento a dependentes químicos e suas famílias percebo que, em muitos casos, o maior impedimento de recuperação é a própria família.

Em nossa experiência, percebemos que as abordagens que mais funcionam são a terapia familiar sistêmica e terapia cognitiva comportamental, conseguimos realmente maiores sucessos quando a família se propõe a contribuir.

Quando a família faz a terapia familiar e consegue realmente melhorar sua conduta diante do dependente existe uma probabilidade de 80% de recuperação, pois todos entram em recuperação.

Os co-dependentes precisam ter coragem para impor limites, fazendo parar de girar este círculo e desligar-se emocionalmente do dependente, e sentindo seus próprios sentimentos e vivendo suas próprias vidas.

Como os co-dependente conseguirão entrar em recuperação?

Informando-se, fazendo psicoterapia, e, sobretudo freqüentando as salas dos grupos de mútua ajuda, o ALANON, NARANON, AMOR EXIGENTE – além do tratamento familiar, que as clínicas devem oferecer.

O processo de recuperação familiar (ou de qualquer outro co-dependente) inicia-se com a humildade. É necessário abrir mão da onipotência de acreditar que alguém pode mudar a vida do outro. O co-dependente precisa abrir mão dos mecanismos de defesa, compreender suas fraquezas, sentir perdas, elaborar lutos, atacar o problema e não o dependente. Tais comportamentos provocam o inicio da mudança, pois conferem a cada um a verdadeira dimensão do que pode fazer de suas responsabilidades e limitações.

A partir da aceitação da co-dependência, estas pessoas realizam o maior ato de amor, conscientizando-se de que a melhor ajuda e única possível é a mudança de nós mesmos. Desta forma, fortalecem-se porque compreendem que o que não é firme não pode servir de apoio.

A dor provocada pelo inicio do processo de recuperação da família deve ser sentida em toda a sua intensidade. É uma dor saudável que faz parte do processo.

A Grand House trata a co-dependência através da terapia familiar com  reuniões familiares realizadas uma vez por semana durante todo o tratamento do paciente e além disto estamos agora disponibilizando este blog para a interação e contato permanente das famílias.

Consideramos o tratamento familiar uma condição essencial para o sucesso e efetividade do tratamento.

Sergio Castillo
Diretor Terapêutico
Clínica Grand House
www.grandhouse.com.br

Obrigado pelo seu comentário, logo entraremos em contato!

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s